Notícia: Parceria com a iniciativa moçambicana Desenho Monitoria e Avaliação

No mês de Julho a plataforma SentiPensar iniciou uma parceria com a Desenho, Monitoria e Avaliação de Moçambique.

No âmbito desta parceria serão elaborados quatro cursos e-learning, a começar pelo curso Monitoria e Avaliação de Projetos, que brevemente estará disponível e será gratuito a todos os utilizadores da plataforma.

A Desenho, Monitoria e Avaliação é uma iniciativa que foi desenvolvida pelo consultor e especialista José Tinta, que tem passagem por organizações como a World Vision e a Save the Children em Moçambique.

José Tinta afirmou recentemente à SentiPensar que a partir da sua trajetória profissional sente que a sua vocação está alinhada ao:

desenvolvimento de um sistema de desenho, monitoria e avaliação que seja eficaz na implementação de projetos e programas, sobretudo, assegurar que os padrões sejam alcançados em todos os níveis, especialmente no cumprimento dos padrões globais.

Outras ferramentas que também fazem parte do domínio do consultor são: desenho de logframes, Plano de Monitoria e Avaliação, Tabela de seguimento de indicadores (ITT), tabela de seguimento e desempenho de indicadores (IPTT), Plano de implementação detalhada (DIP), Plano e Orçamento e Condução de pesquisas sobre Baseline, Monitoria durante a distribuição (ODM), Monitoria pós distribuição (PDM), Pesquisa exploratória (Assessment), Metodologia para a realização de pequenas amostras (LQAS), Output Survey, Evaluation e Ex Post Evaluation em projetos ligados à Segurança Alimentar, Saúde, Educação, Água e Saneamento em Moçambique.

Para além disso, o consultor também desenvolve desde o ano de 2020 um canal no Youtube, que contém mais de 4.000 visualizações, e conta com vídeos como: Como desenhar indicadores e curso avançado sobre desenho, monitoria e avaliação.

A SentiPensar agradece ao consultor e especialista José Tinta por partilhar a sua experiência profissional em Moçambique com outros profissionais, bem como em juntar-se à missão da plataforma de contribuir para a profissionalização do setor da Economia Social nos países lusófonos.

Artigos relacionados

Respostas

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

2431645807